Pesquisar nesse blog

quinta-feira, 26 de julho de 2012

Dia dos avós


Netos são presentes, filhos que se ganha gratuitamente sem as dores da maternidade. Filhos dos filhos, filhos são. A vida passou depressa, faltam forças para correr junto, mas quem tem netos não se incomoda com a velhice; a velhice tem suas compensações e um abraço dos netos não tem coisa melhor.

Netos trazem a nostalgia dos filhos ainda pequenos, mas é a recompensa de acolher novamente com amor uma nova vida nos braços. Amor renovado, profundo e feliz que vem ocupar um espaço deixado pelos filhos que cresceram. Ser avô ou avó vai muito além dos mimos dados aos netos; avós são o suporte dos filhos e netos, por isso se diz que são pais duas vezes.

Avós são os educadores que adquiriram sabedoria na arte de educar através do amor e da experiência. Celebrar o Dia dos Avós significa reconhecer que o convívio não se aprende nos livros, mas aprende-se no amor incondicional; amor que não julga, não condena mas corrige. 

Algumas vezes, ser avô ou avó é ser incompreendido em dose dupla, ser solitário duas vezes. É ter ternura sem ter a quem dar ou querer dar o presente que não pode. É compreender que a velhice muitas vezes não é considerada boa companhia. É lembrar sem querer ou não ter memória para recordar...

Para o Dia dos avós foi escolhido o dia 26 de julho que é data da celebração de Santa Ana e São Joaquim, pais de Maria e avós de Jesus. Conta a história que Ana e seu marido Joaquim viviam em Nazaré. Eles não tinham filhos, mas sempre rezavam pedindo que o Senhor lhes enviasse uma criança.

Apesar da idade avançada do casal, um anjo do Senhor apareceu e comunicou que Ana estava grávida. Com essa graça nasceu a menina abençoada e batizada com o nome de Maria, depois escolhida para ser a mãe de Jesus - o filho de Deus. Devido à sua história, Santa Ana é considerada a padroeira das mulheres grávidas, dos que desejam ter filhos e padroeiros do avós.

Nenhum comentário:

Related Posts with Thumbnails

Quem sou

Nascida em Belo Horizonte, apaixonada pela vida urbana, sou fascinada pelo meu tempo e pelo passado histórico, dois contrastes que exploro para entender o futuro. Tranquila com a vida e insatisfeita com as convenções, procuro conhecer gente e culturas, para trazer de uma viagem, além de fotos e recordações, o que aprendo durante a caminhada. E o que mais engradece um caminhante é saber que ao compartilhar seu conhecimento, possa tornar o mundo melhor.

Seguidores

Minha lista de blogs

Postagens populares