Pesquisar nesse blog

quarta-feira, 22 de março de 2017

Não perca a viagem




Você sai mais cedo do trabalho, pega um ônibus lotado e vai para um consultório médico no centro da cidade. Gasta seus trocados, seu tempo e seu humor, e quando chega descobre através da secretária que sua hora, na verdade, está marcada para semana que vem. Diz ela: "Sinto muito, você perdeu a viagem."

Todo mundo já passou por uma situação assim, por pura distração. Vacilos são comuns a qualquer ser humano, o problema é quando você sente que está perdendo a viagem todos os dias. É o caso daqueles que ainda não entenderam o que estão fazendo aqui. São aquelas pessoas que não se comprometem com nada: nem com uma profissão, nem com um relacionamento, nem com as pessoas com as quais convive e nem com as próprias opiniões.

Existe muitos que estão sempre flutuando por aí. Não pousam em sentimentos, não brigam por uma ideia e jamais se responsabilizam pelo que fazem, já que nada fazem. Respirar, para elas, já é uma tarefa árdua e suficiente. Os dias passam e elas passam. Nada fica registrado; nada que valha a pena lembrar. Essas pessoas estão perdendo a viagem.

Em vez de viver a própria vida, algumas delas se limitam a patrulhar a existência alheia. Decretam o que é certo e errado para os outros e não toleram formas de vida que não sejam padronizadas. Gastam suas bocas com fofocas, seus olhos com voyeurismo e nem se empenham a dedicar um tempo para si mesmas.

Outras se entregam de mão beijada às garras do tédio diante de uma tv ou da internet. Acham tudo cansativo, acreditam que tudo pode esperar, que todos perdoarão sua ausência e o seu descaso. Levam meses para ler um livro, levam anos até decidir telefonar ou procurar um amigo. Pensam que tudo pode esperar. Não sabem para onde ir, não tentam encontrar um caminho e nem onde querem chegar. Elas estão perdendo a viagem...  

Martha Medeiros

Related Posts with Thumbnails

Quem sou

Nascida em Belo Horizonte, apaixonada pela vida urbana, sou fascinada pelo meu tempo e pelo passado histórico, dois contrastes que exploro para entender o futuro. Tranquila com a vida e insatisfeita com as convenções, procuro conhecer gente e culturas, para trazer de uma viagem, além de fotos e recordações, o que aprendo durante a caminhada. E o que mais engradece um caminhante é saber que ao compartilhar seu conhecimento, possa tornar o mundo melhor.

Seguidores

Minha lista de blogs

Postagens populares