Pesquisar nesse blog

sexta-feira, 12 de setembro de 2014

Cuide do seu coração

Dizia Tolstoi que: no coração do ser humano reside o princípio e o fim de tudo. É o coração que sofre todas as alegrias e tristezas; as emoções que sentimos sejam elas boas ou ruins. Principal órgão do corpo humano, enquanto o nosso coração bate indica que estamos vivos. Daí a importância de cuidarmos dele com muito carinho. 

Trabalhando junto com o cérebro, o coração já nasce acelerado e acelera ainda mais enquanto vamos crescendo e amadurecendo. Matematicamente o coração bate 70 vezes por minuto, que resulta em 4.200 vezes batimentos por hora, 100.800 por dia. Multiplique isso por uma vida e o resultado será  incontável.

Se nossos órgãos fossem enumerados, poderíamos dizer que o coração tem o número 13 - sorte e azar. Ele pode nos submeter a surpresas que vão desde as paixões até uma inevitável paradinha graças a um infarto. Sorte se ele voltar a funcionar.

Azar daqueles que têm um coração mole; sofre mais, chora à toa. Sorte de quem têm um duro coração, nunca padece e até parece mais forte para a morte, porque consegue atrasá-la dando tempo para a vida.

Dizem que um coração muito feliz se torna pequeno, porque parece que a felicidade é tão grande que não cabe mais no peito. Isso acontece quando estamos apaixonados, temos sorte na loteria ou conseguimos conquistar um sonho muito sonhado. Mas também se torna pequeno quando sentimos saudade. Se as lágrimas são efeito da sensibilidade do coração, infeliz de quem não é capaz de derramá-las...

Há aqueles que tem um grande coração, onde cabe generosidade e amor sem limites. Estes são capazes de deixar a porta do coração aberta para acolher a todos que encontrar. Mas às vezes, conforme diz a música:


" pela porta aberta de um coração descuidado
pode entrar um amor na hora incerta que nunca deveria ter entrado.
E pode tomar conta da casa, fazer o que bem quiser e sair.
E ao sair pode bater a porta que nunca mais pode se abrir "... 


Coração espremido é aquele que está engalfinhado em arame farpado; é a sensação que tem um coração que acabou de ser dilacerado e que sangra a cada farpa retirada. É nisso que dá confiar o coração a outrem. É dever de cada um cuidar do que é seu, não tem outra regra e nem qualquer exceção. Não entregue seu coração a ninguém. Por mais cautelosos que sejamos com o que é alheio, nem sempre há tanta diligência no cuidado com o que é do próximo...


Related Posts with Thumbnails

Quem sou

Nascida em Belo Horizonte, apaixonada pela vida urbana, sou fascinada pelo meu tempo e pelo passado histórico, dois contrastes que exploro para entender o futuro. Tranquila com a vida e insatisfeita com as convenções, procuro conhecer gente e culturas, para trazer de uma viagem, além de fotos e recordações, o que aprendo durante a caminhada. E o que mais engradece um caminhante é saber que ao compartilhar seu conhecimento, possa tornar o mundo melhor.

Seguidores

Minha lista de blogs

Postagens populares