Pesquisar nesse blog

quarta-feira, 24 de abril de 2013

Honra teu pai e tua mãe



Num bosque existia uma enorme e bela macieira onde um garoto adorava brincar. Diariamente ele subia até o topo da árvore, comia maçãs e depois tirava um cochilo à sombra da árvore, que se sentia feliz por oferecer alimento e abrigo àquele menino. O tempo passou, o menino cresceu e não mais brincava em torno da árvore como fazia todos os dias.

Um dia o menino voltou e a árvore o chamou para brincar, mas ele respondeu que já não era mais uma criança e agora queria dinheiro e outros brinquedos. Por não ter dinheiro, a árvore ofereceu todas as suas maçãs para que ele vendesse e assim conseguir o dinheiro que precisava. O jovem colheu as maçãs e partiu...

Depois de muito tempo ele voltou. A árvore o chamou para brincar mas o jovem disse que não tinha tempo para brincar, pois precisava trabalhar para comprar uma casa. Para ajudá-lo, a árvore disse que ele poderia cortar todos os seus galhos e assim poderia construir sua casa. O jovem cortou todos os galhos da árvore e partiu...

Algum tempo depois o jovem, que agora já era um homem, reapareceu. A árvore o chamou para brincar mas ele disse que já tinha trabalhado demais e estava cansado. Ele queria apenas descansar navegando pelo lago. Para ajudá-lo, a árvore ofereceu seu tronco e assim ele poderia construir um barco para navegar bem longe e ser feliz. Então o homem cortou o tronco da árvore para fazer o barco e partiu...

O jovem envelheceu e depois de muitos anos retornou até a árvore, que agora era apenas um toco no chão. A árvore disse-lhe que nada mais poderia fazer, pois já tinha dado a ele todas as suas maçãs, seus galhos, seu tronco e agora só restavam as raízes. O velho respondeu: - Não me interessam as maçãs, porque não tenho dentes para mordê-las. Estou muito velho para subir em árvores e também para navegar. Então a árvore ofereceu suas raízes para que aquele velho pudesse descansar...




Essa é uma história muito significativa.
Você pode pensar que o menino foi muito cruel com a árvore, mas é exatamente isso que acontece com muitos pais.   Quando são pequenos, os filhos gostam de brincar com os pais. Quando se tornam adolescentes, os jovens só aparecem quando precisam de alguma coisa ou quando estão em dificuldades. Quando chegam à maioridade, saem em busca das aventuras da vida. Enfim na velhice, só restam as lembranças para lhes confortar.

Quantas vezes vemos pais amargurados com o comportamento de filhos que resvalam na rebeldia, na marginalidade, no consumo de drogas e na indiferença, apesar dos pais terem oferecido o melhor de si, em dedicação, amparo, sacrifício e esforço para bem educar, dando bons exemplos.

É natural que os pais sintam desgosto por verem fracassados seus esforços para que seu filho desenvolva boa educação moral e espiritual, porém devem lembrar que cada ser carrega em si uma missão: se não aprende com os pais, com certeza aprenderá com as dores e provas que encontrará através do seu modo de viver. 

A ingratidão é um dos piores frutos do egoísmo, que se origina no atraso espiritual. O ingrato que retribui o bem com o mal, a generosidade com avareza, o acolhimento com repulsa, o carinho pela aversão e a bondade pela soberba, é um atormentado que supõe tudo merecer sem nada retribuir. Porém, ninguém passa ileso aos olhos de Deus. Um dos mandamentos diz: “honra teu pai e tua mãe”.

A indiferença e a alma endurecida sempre é trabalhada pelos tristes e violentos processos da educação do mundo. Quem não aprende pelo amor aprenderá com a dor, que tem inúmeras possibilidades para penetrar os espíritos onde a linfa do amor não conseguiu prosperar, apesar do inestimável afeto paternal. Sofrer é bem diferente do que fazer sofrer. E a dívida será sempre uma carga dolorosa para quem a contrai... 


2 comentários:

* Edméia * disse...


*Querida Amiga Lúcia, como vai ?!

Tudo bem ?!

*Menina, gostei muito da história

acima, porém , quero lembrar aqui

que hoje existem muitos pais que

estão preocupados com muitas

coisas, MENOSSSSSS, com os filhos

!!!

*Sou professora de uma

escola do Estado de SP e observo

que muitas crianças, muitos

adolescentes , muitos jovens têm

pais que dão bons aparelhos de

celulares, notebooks, tablets ...

para os seus próprios filhos e ...

não têm TEMPO para curtí-los,

orientá-los, observá-los durante

o dia nas suas atividades !!!

Quando os pais resolvem tomar esta

atitude ... os filhos já estão

bem mergulhados em vários

problemas sérios ou ... beiram

à morte, não dá mais tempo !

*É isso.

Lucia de Belo Horizonte / MG disse...

Olá Edmeia. Que bom receber seu comentário. Alguns pais paparicam demais os filhos e há filhos que nem ligam para seus pais. Esse é o mundo atual e depois culpam a escola, os professores, a televisão etc...
Abraços, Lucia

Related Posts with Thumbnails

Quem sou

Nascida em Belo Horizonte, apaixonada pela vida urbana, sou fascinada pelo meu tempo e pelo passado histórico, dois contrastes que exploro para entender o futuro. Tranquila com a vida e insatisfeita com as convenções, procuro conhecer gente e culturas, para trazer de uma viagem, além de fotos e recordações, o que aprendo durante a caminhada. E o que mais engradece um caminhante é saber que ao compartilhar seu conhecimento, possa tornar o mundo melhor.

Seguidores

Minha lista de blogs

Postagens populares