Pesquisar nesse blog

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Crenças: Os quatro compromissos - última parte



O livro “Os Quatro Compromissos”, de Don Miguel Ruiz, fala que existem centenas de compromissos que você firmou consigo mesmo, com as outras pessoas, com seu sonho de vida, com Deus, com a sociedade, com seus pais, cônjuge e filhos. Contudo, os mais importantes são os que você fez consigo mesmo, dizendo quem você é, como se sente, no que acredita e como deve se comportar. O resultado é o que você chama de personalidade.

Nesses compromissos você diz: Eu sou... eu acredito... Posso fazer certas coisas e outras, não. Essa é a realidade, aquela é a fantasia. Isso é possível, aquilo é impossível. Um único compromisso não representa tanto problema, mas muitos deles nos fazem sofrer e fracassar. Se você quer viver uma vida de alegria e realização, precisa encontrar coragem para romper esses compromissos baseados no medo e reclamar seu poder pessoal. Os compromissos que vem do medo exigem um bocado de energia, mas aqueles que derivam do amor nos ajudam a conservar nossa energia e, ainda, proporcionam uma carga energética extra.

Cada um de nós nasce com uma determinada quantidade de poder pessoal, que pode ser reconstruída a cada dia após um descanso. Infelizmente desperdiçamos tudo - primeiro para criar esses compromissos, depois, para mantê-los. Nosso poder pessoal é dissipado por todas as obrigações criadas e o resultado disso é que nos sentimos vazios e frágeis. Temos poder suficiente para sobreviver a cada dia, mas a maior parte é usada para manter os compromissos que nos atrelam ao sonho do planeta. Como podemos transformar o sonho de nossa vida quando não temos força sequer para mudar o menor compromisso?

Se não gostamos do sonho de nossa vida, precisamos alterar os compromissos que nos regulam. Quando, finalmente, estivermos prontos para mudá-los, os quatro compromissos poderosos nos ajudarão a quebrar aqueles que vem do medo e drenam nossa energia. A cada vez que se rompe um acordo, o poder usado para criá-lo retorna ao seu dono. Se você adotar esses quatro novos compromissos, eles criarão poder pessoal suficiente para alterar todo o seu antigo sistema de obrigações.

Você precisa de muita força de vontade para adotar os Quatro Compromissos, mas se você começar a viver sua vida de acordo com eles, a transformação será impressionante. Você verá o inferno desaparecer e em vez de viver um sonho infernal, estará criando um novo sonho - seu sonho pessoal do céu.

Resumidamente:

PRIMEIRO COMPROMISSO:
Seja impecável com sua palavra, pois através da palavra torna-se possível a expressão do poder criativo. A palavra é um instrumento de magia, branca ou negra, uma faca de dois gumes que pode materializar o mais exuberante dos sonhos ou destruir uma nação. Dependendo de como é usada, ela pode gerar liberdade ou escravidão.

Ser impecável é não contrariar sua natureza, é assumir a responsabilidade por seus atos, pensamentos e sentimentos, sem julgamentos, culpas e sem pecados. Ser impecável com a própria palavra é empregar corretamente a sua energia, ou seja, não desperdiçar ou perder energia e poder pessoal. É usar a palavra na direção da verdade e do amor por você. Se você se comprometer a ser impecável com sua palavra, basta essa intenção para que a verdade se manifeste por seu intermédio e limpe todo o veneno emocional que existe em seu interior.

SEGUNDO COMPROMISSO:

Não leve nada para o lado pessoal, pois se você leva tudo para o pessoal é porque concorda com o que está sendo dito. Ao concordar, todo o veneno passa a fazer parte de você. O que causa seu próprio envenenamento é o que os toltecas chamam de importância pessoal, expressão máxima do egocentrismo. Nada do que os outros fazem é motivado por você, é por causa deles mesmos. Todas as pessoas vivem em seu próprio sonho, nevoeiro ou mente, inclusive você.

Se você aceita o lixo emocional do outro, ele passa a ser seu também. Se você se ofender, sua reação será defender suas crenças e criar mais conflitos. Então, se você fica brava com os outros, você está lidando consigo mesma. Os outros são apenas uma desculpa para você se irritar e fingir que não tem medo. Mas na verdade, sua braveza é uma expressão do seu medo. Sem medo não existe motivo para se irritar, brigar ou odiar. Sem medo, não há motivo para sentir ansiedade, ciúme ou inveja.

TERCEIRO COMPROMISSO:
Não tire conclusões pois temos a tendência a tirar conclusões a respeito de tudo. Interpretar tudo segundo nossa ótica, nossa mente, nossas crenças, é acreditarmos que elas são verdadeiras. Poderíamos jurar que são reais. Tiramos conclusões sobre o que os outros estão fazendo e pensando - levamos para o lado pessoal -, então os culpamos e reagimos enviando veneno emocional com nossa palavra. Por isso, fazemos presunções, estamos pedindo problemas.

Tiramos uma conclusão, entendemos de modo errado, levamos para o pessoal e acabamos criando um grande conflito interno, familiar, profissional, mundial, do nada. Como ficamos com medo de pedir esclarecimentos, tiramos conclusões e acreditamos estar certos sobre elas. Depois as defendemos e tentamos tornar a outra pessoa errada. Sempre é melhor fazer perguntas do que tirar conclusões, porque as conclusões nos predispõem ao sofrimento. Se não entendeu, pergunte: O que você quer me dizer realmente?

O grande mote na mente humana cria um bocado de caos, que faz com que interpretemos mal e tudo errado. Apenas enxergamos o que queremos enxergar e escutamos o que queremos escutar. Temos o hábito de sonhar sem base na realidade. Literalmente, enxergamos e escutamos coisas com nossa embaçada imaginação.

QUARTO COMPROMISSO:
Dê sempre o melhor de si. Na verdade, esse é o compromisso de colocar na prática os outros 3 compromissos. Você nasceu com o direito de ser feliz. Nasceu com o direito de amar, de aproveitar e compartilhar seu amor. Você está vivo, portanto, tome sua vida e a aproveite. Não resista à vida que está passando através de você, porque é Deus passando através de você. Apenas sua existência prova a existência de Deus. Sua existência prova a existência da vida e da energia.

Não precisamos saber ou provar coisa alguma. Simplesmente ser, assumir o risco e apreciar a vida é tudo o que importa. Você pode dizer "sim" e "não", porque você tem o direito de ser você, e só é assim quando dá o melhor de si. Quando não dá o melhor de si, está se negando o direito de ser você. Essa é uma semente que deve alimentar em sua mente. Você não precisa de grande sabedoria nem de grandes conceitos filosóficos, não precisa da aceitação dos outros.

Você expressa sua divindade estando vivo e amando a si e aos outros. Os primeiros três compromissos só vão funcionar se você fizer o melhor.

Não espere ser impecável com as suas palavras. Seus hábitos rotineiros são fortes e enraizados em sua mente. Mas você sempre pode fazer o melhor.

Não espere que nunca levará nada para o lado pessoal, mas faça o melhor e com a maior consciência possível.

Não espere que vá parar de tirar conclusões apressadas, que vá começar a perguntar com todo o direito que todos tem. Mas com certeza, todos dias, você pode fazer o seu melhor, tornando estes vírus que perpetuam a ilusão, que roubam as nossas energias através das emoções desequilibradas e inúteis.

Conte sempre, para a boa e efetiva prática destes quatro compromissos, com a melhor ótica para enxergar tudo o que acontece à sua volta - interno e externo - com a melhor ferramenta para desarmar vítimas e juízes: o riso, quando você perceber o quanto de mentira e maldade existe em algumas de suas palavras. O riso pode transformar os momentos em que você levar qualquer coisa para o pessoal. É muito engraçado quando percebemos nossas próprias armadilhas de aprisionamento.

Quando rimos, nos colocamos em um ponto de onde podemos nos ver sob uma ótica muito mais ampla, panorâmica, e assim perceber o quanto "O Eu livre que voa, pode rir do Eu aprisionado pelas ilusões, crenças e condicionamentos. Será ele, o riso, que te fará relaxar a cada momento, na coragem impecável e divertida para se libertar!...

Nenhum comentário:

Related Posts with Thumbnails

Quem sou

Nascida em Belo Horizonte, apaixonada pela vida urbana, sou fascinada pelo meu tempo e pelo passado histórico, dois contrastes que exploro para entender o futuro. Tranquila com a vida e insatisfeita com as convenções, procuro conhecer gente e culturas, para trazer de uma viagem, além de fotos e recordações, o que aprendo durante a caminhada. E o que mais engradece um caminhante é saber que ao compartilhar seu conhecimento, possa tornar o mundo melhor.

Seguidores

Minha lista de blogs

Postagens populares