Pesquisar nesse blog

domingo, 30 de janeiro de 2011

Aprenda a conviver com gente difícil


Conviver é viver com alguém. Mas algumas pessoas parecem ter o dom de atrapalhar a vida da gente. Pode ser o chefe autoritário que controla cada passo do funcionário, o amigo que não perde uma chance de reclamar da vida, uma visita inoportuna, uma vizinha bisbilhoteira, a amiga que sempre vem pedir algo emprestado etc. O fato é que tipos como esses são mais comuns do que se supõe, mas não a forma como podemos reagir a eles. 

Há quem consiga se defender mas há quem até precise de terapia para superar os traumas do convívio com essas "pessoas problemas". Existem diversos tipos de perturbadores que podem nos fazer perder a razão, mas enquanto você não constrangê-los, estará destinado a tolerar esse comportamento. Sempre somos tratados do jeito que permitimos.

O MIMADO

 Ele é narcisista, teatral, dependente e superficial. Consegue o que quer explorando sentimentos como: pena e culpa. Suga o tempo da vítima, provoca desgaste emocional e até prejuízos. Imponha limites e não se perturbe com as lamentações.

O FRACASSADO


Ele é masoquista e auto punitivo. Por ser imaturo, não se permite fazer sucesso. Pode causar frustração e culpa a cada tentativa de ajuda. Dê conselhos e seja prestativo, mas não tenha expectativa; ele não vai mudar por causa da sua ajuda. Fracassados, mimados, maníacos por limpeza ou ainda, os que não tem critérios e nem noção de organização, causam danos e não devem ser ignorados. Não esteja sempre à disposição para ouvir suas lamentações e nem para ajudar sempre a colocar a vida deles em ordem. Coloque um limite.

O RECLAMADOR


Ele mergulha de cabeça nos problemas, reclama incessantemente e para ele tudo está sempre errado. Neste caso, você terá, ainda que isso lhe custe muito, ouvir suas queixas. Peça-lhe que anote os pontos principais e assuma o controle, direcione o foco para a solução. Como generaliza as reclamações, proponha mais objetividade. Imponha-lhe limites de reclamação.

O GARGANTA


Ele é alegre, gentil e comunicativo e logo conquista a simpatia de todos. Com o tempo, porém, as pessoas acabam descobrindo que ele é capaz de tudo. Mente com uma desenvoltura impressionante e tem classe até mesmo para se apropriar de algo que não seja dele. Não o exponha a situações desconfortáveis ou ridículas. Se o quer como aliado, não deixe de elogiá-lo de vez em quando. Mas nada de falsidade: fundamente os comentários nas qualidades que ele realmente tenha. Ao mesmo tempo, não se deixe iludir suas promessas e nunca confie cegamente nele e nem no que ele diz.

PESSOA SABE-TUDO


Essa pessoa sabe 98% de tudo, fala horas sobre qualquer tema mas não ouve os demais. Não discuta com ele, não mostre divergência de suas ideias, apenas ouça. Resista a combatê-lo tornando-se também um sabe-tudo. Seja paciente, flexível e deixe-o esgotar todo assunto. Depois apresente suas idéias.

AQUELE QUE PENSA QUE SABE

Este tipo induz facilmente os outros ao erro, pois é convincente na argumentação, mesmo não tendo domínio sobre o tema. Na verdade, necessita de atenção, então dê-lhe atenção. Reconheça a boa intenção dele, foque no que realmente interessa e resista à tentação de constrangê-lo. Mostre alternativas e coloque-o ao seu lado.
 O AUTORITÁRIO

Ele tem prazer de criar um ambiente negativo, sempre impondo seus pontos de vista tem sempre uma crítica negativa para tudo. Pode minar nossa auto estima e a nossa criatividade. Melhor é não confrontá-lo, pois ele está sempre na defensiva e pode tentar intimidar. Suas armas são a simples ironia até o constrangimento verbal. Pergunte-lhe: O que posso fazer para atender às suas expectativas? Mesmo que não vá atendê-lo, não estará colocando a autoridade dele em questão e ele te esquece e vai procurar outra vítima.

O EXPLOSIVO

Este coloca as tensões para fora quando algo não está bem. Dificilmente será uma vítima de um infarto fulminante. Apesar de espernear como louco, o ''panela de pressão'' é um bom camarada e não costuma jogar sujo. Ele pode causar um estado de tensão na convivência, pois nunca se sabe quando terá o seu próximo ataque. As estratégias de convivência com ele é observar o que lhe provoca a ira e evitar essas situações. Mas calar por medo pode desgastar o relacionamento e trazer problemas futuros. Além disso, você corre o risco de tomar decisões por receio do próximo estouro. Proponha algumas regras de convivência, se não funcionar, afaste-se e deixe-o esperneando sozinho.

O CENTRALIZADOR


Existem pessoas que centralizam tudo em torno de si, as informações, o que vai fazer, o que deve ser feito, o que ele quer e onde quer chegar etc. No relacionamento com essas pessoas você se sente tateando no escuro. Pode se tratar de uma pessoa extremamente insegura que tem medo de perder o controle sobre os outros. No trabalho, o sujeito inseguro tem medo de ser substituído. As estratégias de convivência é aguardar um momento oportuno e, numa conversa informal, sem ameaças, comentar sobre os benefícios de dar autonomia aos outros. Assim ele terá mais liberdade e tempo livre para outras coisas.
 O BULLIES

Ele é egocêntrico, humilha os outros com o objetivo de intimidar e pode apelar para violência física. Ele pode minar sua autoestima e até chegar às lesões corporais. Não se iluda pensando que fazendo o que ele quer as coisas possam melhorar. Ao contrário, ele será mais agressivo ainda. Também não o enfrente; em casos mais extremos, corte as relações. Se sofrer ameaças de violência física não hesite, chame a polícia.

O TANQUE DE GUERRA


Para lidar com este tipo, que é agressivo, rude, escandaloso e poderoso, é preciso impor respeito. Mantenha- se firme, mas não contra-ataque. O melhor é demonstrar autoconfiança e concentrar-se na síntese do problema, além de deixar claro que vocês estão do mesmo lado.

O ATIRADOR DE ELITE


Dissimulado, ele não esbraveja, prefere usar a sabotagem e comentários depreciativos. Este tipo exige que você lhe aponte os holofotes, ou seja, coloque-o em evidência tirando-o da toca. Conviva com ele de modo civilizado mas não leve tanto em consideração o que ele diz e não lhe dê muito papo. Procure manter-se afastado dele.

O GRANADA

 Ele tem acessos de raiva e fúria desproporcionais às circunstâncias, mas que geralmente são em função da insignificância dada a ele. Mostre sua preocupação ao falar com ele, mas pode usar um tom de voz mais alto ao pronunciar o nome dele, porém sem agressividade. Responder com raiva é como apagar incêndio com gasolina, não o inflame. Ele é carente.

O PERFECIONISTA


Ele é um eterno insatisfeito e põe defeito em tudo. Pode até ajudar no seu aperfeiçoamento, mas provoca constante stress tentando alcançar a perfeição que não existe. Encare as críticas com bom humor e aprenda a lidar com o stress. Dê atenção aos detalhes, mas não cobre de si uma perfeição inatingível, entrando nos delírios dos outros pois seu desempenho será prejudicado. Dê o melhor de si e garanta a qualidade de seu trabalho. Se a pessoa não gostou, então que faça melhor ou contrate outro profissional.

O PARCIAL


Ele joga as pessoas umas contra outras. É o tipo parcial e fácil de desmascarar. A estratégia é não desgastar tentando conquistar a sua simpatia. Os critérios das pessoas parciais são totalmente subjetivos e é importante não deixar que o comportamento dele a atinja no seu senso de valor próprio. Seja racional, não entre no jogo dele e se defenda sem perder a classe. Ele tem prazer em ver os outros brigando.

O PÃO DURO

É o chefe que dá tapinhas nas costas e elogia o trabalho mas não aumenta o seu salário. É o marido bonzinho e sovina, o amigo que não mete a mão no bolso para dividir despesas, é o cliente que quer descontos e prazos absurdos. As estratégias de convivência é expor sempre os motivos que justificam, a seu ver, do aumento de salário, das despesas de casa, da importância de dividir despesas, de não poder dar o desconto pretentido. Tenha organização de argumentos mostrando os benefícios da concessão ou participação justa. Deixe que o outro perceba essa necessidade.

O DESLEIXADO OU MANIACO POR LIMPEZA

Ele está sempre nos extremos: é um bagunceiro inveterado ou pessoa metódica e perfeccionista com organização. A mania do outro pode ser irritante a ponto de destruir a relação. Se a negociação falhar, a melhor opção é exercitar o desapego e aceitar o outro como ele é. Uma categoria à parte é daquele muito bagunceiro ou pessoa com mania de limpeza, que não são comportamentos ruins por si só, mas podem tornar a convivência irritante.

PESSOA-SIM


Concorda rápido, age lentamente e deixa um rastro de desculpas por promessas não cumpridas, tudo fruto da falta de organização. Fale francamente sobre sua postura, mas sem ser ofensiva e elogie sua honestidade. Depois de entender por que não cumpre as promessas, faça um planejamento com ela, inclusive com cronograma de atividades e comemore a cada etapa vencida.

PESSOA-NÃO


Indolente e desencorajadora, esta pessoa leva os outros ao desespero por causa do seu pessimismo. A melhor forma de lidar com ela é aproveitar, na negatividade dela, informações valiosas que somente uma visão pessimista consegue enxergar.

PESSOA-TALVEZ


Não consegue tomar nenhuma decisão quando algo é importante. Não gosta de pedir ajuda para não incomodar ou deixar os outros ressentidos, nem quer ser portador de más notícias. Estabeleça uma zona de conforto e a mantenha motivada. Para lidar com ela, deixe de lado a impaciência, irritação e pressão.

PESSOA-NADA


Esta é invisível, ninguém sabe o que se passa pela cabeça dela e feedback não entra na sua rotina. O silêncio pode ser uma forma agressiva que ela escolheu para se expressar. A idéia é quebrar o gelo e para isso não tenha pressa. Faça perguntas abertas que não dê chance de responder apenas com um Sim ou com um aceno de cabeça. Estimule-a a mostrar suas ideias e opiniões.

Nenhum comentário:

Related Posts with Thumbnails

Quem sou

Nascida em Belo Horizonte, apaixonada pela vida urbana, sou fascinada pelo meu tempo e pelo passado histórico, dois contrastes que exploro para entender o futuro. Tranquila com a vida e insatisfeita com as convenções, procuro conhecer gente e culturas, para trazer de uma viagem, além de fotos e recordações, o que aprendo durante a caminhada. E o que mais engradece um caminhante é saber que ao compartilhar seu conhecimento, possa tornar o mundo melhor.

Seguidores

Minha lista de blogs

Postagens populares